Página Inicial

AS 7 MARAVILHAS DO MUNDO

 

              

 

OS PAÍSES DAS MARAVILHAS ANTIGAS

AS NOVAS 7 MARAVILHAS DO MUNDO

A VOTAÇÃO PARA AS NOVAS 7 MARAVILHAS DO MUNDO 

Já temos resultados apurados

ENIGMAS

RESULTADOS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As SETE MARAVILHAS DO MUNDO (ou as sete maravilhas do mundo antigo) são as mais belas e majestosas obras artísticas e arquitectónicas erguidas pelo homem antigo.

 

Conjunto de obras (na sua maior parte pertencentes ao mundo grego) que eram consideradas as mais notáveis da Antiguidade.

Das realizações mencionadas, só as pirâmides do Egipto sobreviveram até aos nossos dias. Os historiadores têm tentado reconstituir todas as maravilhas através do estudo de documentos contemporâneos e de vestígios arqueológicos.

A existência de todas elas, que em certa altura chegou a ser posta em causa havendo quem dissesse, por exemplo, que os jardins suspensos da Babilónia eram mera lenda.

 

 

PIRÂMIDES DE GIZÉ

De todas as Sete Maravilhas do Mundo, a única que resiste até os dias actuais quase intactas são as Pirâmides de Gizé que foram construídas há mais de 4.000 anos. O curioso é que de todas as maravilhas do mundo antigo, as Pirâmides de Gizé já eram as mais antigas das sete e são justamente as únicas que se mantém até hoje, persistem, resistindo ao tempo e às intempéries da natureza, encontrando-se em relativo bom estado.

 Existe um provérbio árabe que faz a seguinte referência às Pirâmides:

“O Homem teme o Tempo, e o Tempo  teme as Pirâmides”.

 

 

 

 

A ESTÁTUA DE ZEUS

A Estátua de Zeus foi construída em Olímpia no Século V a.c. por Fídias, em homenagem ao deus grego Zeus. A estátua, construída em ouro e marfim e decorada com pedras preciosas, possuía 12 metros de altura.

 

 

O COLOSSO DE RODES

O Colosso de Rodes era uma gigantesca estátua do Deus Apolo, colocada na entrada marítima da ilha grega de Rodes. Ela foi finalizada em 280 a.c. pelo escultor Chares, tendo 30 metros de altura e 70 toneladas de puro bronze, de modo que qualquer embarcação que entrasse na ilha passaria por entre as pernas da estátua, que possuía um pé em cada margem do canal que levava ao porto.

 

 

O TEMPLO DE ÁRTEMIS

O Templo de Ártemis, construído para a Deusa grega da Caça e Protectora dos Animais selvagens foi o maior templo do mundo antigo. Localizado na antiga cidade de Éfeso, hoje na região da Turquia, o templo foi construído em 550. a.c..

Com a conversão dos cidadãos da região e do mundo ao cristianismo, o templo foi perdendo importância e actualmente existe apenas um pilar erguido no local da sua construção original em ruínas.

 

 

O FAROL DE ALEXANDRIA

O Farol de Alexandria foi construído por ordem de Ptolomeu, aproximadamente em 280 a.c. pelo arquitecto Sóstrato de Cnidos. Era um gigantesco farol de mármore, situado no porto de Alexandria, no Egipto.

 

 

O MAUSOLÉU DE HALICARNASSO

O Mausoléu de Halicarnasso foi construído em 353 a.c., na região da actual Turquia. Quando concluído, tinha mais de 50 metros de altura, terminando numa carruagem puxada por 4 cavalos.

 

JARDINS SUSPENSOS DA BABILÔNIA

Os Jardins Suspensos da Babilônia talvez sejam as mais intrigantes das sete maravilhas pois é sobre as quais menos se sabe, já que até aos dias de hoje, poucos relatos foram encontrados, e em nenhum sítio arqueológico foi encontrado qualquer vestígio do monumento. O único que se pode considerar no mínimo suspeito é um poço fora dos padrões que se imagina ter sido usado para bombear água.

 

OS PAÍSES DAS MARAVILHAS ANTIGAS

 

EGIPTO

O Egipto é um país que, é identificado com o rio Nilo, que corre através da paisagem desértica do Sahara Nordeste, e com os esplendores de uma história que exprimiu uma das civilizações mais eminentes e importantes de sempre. São as pirâmides de Gizé, as imagens que imediatamente ocorrem à nossa mente quando se fala no Egipto. Situado no extremo nordeste da África, o Egipto estende-se por pouco mais de um milhão de km2 num território mais de 90% desértico, compreendido entre o Mediterrâneo a norte, a Líbia a oeste, o Sudão a sul e o Mar Vermelho a este. O Egipto, considerado na Antiguidade como um "dom" do Nilo, reflecte a proximidade do rio mais longo do mundo: paisagens características de regiões extremamente áridas e áreas onde existe vegetação, constituindo verdadeiros oásis. Nas montanhas a sul do Sinai surge o Monte Catarina, que, com 2642 m, é o pico mais alto do país.

O clima do Egipto tem características vincadamente desérticas que só nas proximidades da costa mediterrânica são suavizadas por influência das massas de ar ciclónicas nos meses invernais. As precipitações são muito escassas e as temperaturas são moderadas no Inverno e bastante elevadas no Verão.

 

 

 

 

GRÉCIA

País com uma configuração geográfica e morfológica extremamente complexa, caracterizado por uma variedade extraordinária dada pelas suas 3 000 ilhas, grandes e muito pequenas, habitadas e não habitadas.

Situado no Sudeste da Europa, no Sul da Península Balcânica, faz fronteira com a Albânia, a Macedónia e a Bulgária, a norte, e a Turquia, a nordeste.

A parte continental é banhada pelo mar Egeu, a leste, pelo mar de Creta, a sul, e pelo mar Jónico, a oeste. Três elementos geográficos dominam a Grécia: o mar, cuja influência se explica, não só pelo elevado número de ilhas, mas também porque apenas uma pequena região do continente grego fica a mais de 80 km da costa; as montanhas, cujos sistemas onde se inserem ocupam perto de 80% do território, destacando-se o sistema montanhoso do Pindo; e, por último, as terras baixas, que compreendem desde os vales fluviais até às zonas costeiras. Éno sul que se encontra a maior ilha grega: Creta.

Do ponto de vista climático, a Grécia pertence à faixa subtropical mediterrânica, caracterizada pela alternância entre uma prolongada estação seca de verão e uma breve estação chuvosa de Inverno.

 

 

 

 

TURQUIA

O território turco corresponde ao Planalto da Anatólia, uma península banhada, a norte, pelo mar Negro e a sul, pelo Mediterrâneo Oriental.  A parte europeia da Turquia faz fronteira com a Bulgária, a norte, e a Grécia, a oeste, sendo banhada pelo mar Negro, a leste, pelo mar de Mármara, a sul, e pelo mar Egeu, a sudoeste. A parte asiática é constituída por uma orla montanhosa e um planalto central. . As costas, que têm uma extensão de 8 000km, são dominadas por imponentes relevos: os montes do Ponto, no Norte, e do Tauro, no Sul, convergem para leste atingindo 1515 metros de altitude no monte Ararat. Este monte foi o local onde, segundo a tradição, encalhou a Arca de Noé.

O país está situado numa zona sujeita a frequentes tremores de terra. É a ponte entre os dois continentes. Os dois grandes rios do Médio Oriente, o Tigre e o Eufrates, nascem ambos na Turquia.

O clima da região anatólica pode definir-se de um modo geral como um clima mediterrânico com características continentais. O regime das precipitações, tendem a concentrar-se mais no começo da Primavera do que no Outono, quanto ao regime térmico apresenta variações de tipo continental (mais quente no Verão e mais frio no Inverno).

 

 

 

 

 

IRAQUE

O pais tem fronteiras muito heterogéneas que coincidem com as do antigo Império Turco (à excepção da fronteira com o Irão).  Estas fronteiras foram desenhadas artificialmente através das regiões desérticas da Síria e da Arábia Saudita.

Este país constitui uma via de passagem e uma ligação natural entre o Oriente e o Mediterrâneo, dado que apresenta o ponto de convergência da península anatólica, da arábica e da região iraquiana e inclui a grande depressão percorrida pelos rios Tigre e Eufrates.

No Norte, as montanhas do Curdistão estendem-se até à Turquia e ao Irão. Na parte ocidental do país, situa-se o deserto sírio que é habitado unicamente por pastores nómadas.

O seu clima, em geral é árido ou semiárido, com temperaturas médias bastante mais elevadas que nos países mediterrânicos, devido em grande parte as altitudes do planalto árabe sírio, que impedem a entrada dos ventos mediterrânicos. Por outro lado, as cadeias montanhosas que fecham o país na parte norte vetam o acesso dos ventos frescos do norte.

 

 

 

 

AS NOVAS 7 MARAVILHAS DO MUNDO

Em 2006 a fundação New 7 Wonders estabeleceu um projecto para escolher as novas sete maravilhas do Mundo Contemporâneo.

Para isso, no dia 1º de Janeiro deste ano deu-se início a um concurso para eleger as novas setes maravilhas, dentro de vinte e uma pré-selecionadas. São elas (em ordem alfabética):

1. Acrópole - Atenas, Grécia

2. Alhambra - Granada, Espanha

 

 

 

 

 

 

 

 

3. Angkor - Camboja

4. Basílica de Santa Sofia - Istambul, Turquia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

5. Castelo de Neuschwanstein - Füssen, Alemanha

6. Chichén Itzá - Yucatan, Mexico

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7. Coliseu - Roma, Itália

8. Cristo Redentor - Rio de Janeiro, Brasil

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

9. Estátua da Liberdade - Nova York, EUA

10. Estátuas da Ilha de Páscoa - Chile

 

 

 

 

 

 

 

 

 

11. Grande Muralha da China - China

 

12. Kremlin - Moscovo, Rússia

13. Machu Picchu - Peru

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

14. Opera House - Sydney, Austrália

15. Petra - Jordânia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

16. Pirâmides de Gizé - Egipto

17. Stonehenge - Amesbury, Reino Unido

 

 

 

 

 

 

 

 

 

18. Taj Mahal, Agra - Índia

19. Templo Kiyomizu-dera - Kyoto, Japão

20. Timbuktu - Mali

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

21. Torre Eiffel - Paris, França

 

A VOTAÇÃO DAS NOVAS 7 MARAVILHAS DO MUNDO

Se quiseres contribuir para a eleição das novas 7 Maravilhas do Mundo Contemporâneo basta acederes ao site
http://www.n7w.com
(Via telefone, taxa normal de chamada Internacional, a reverter para a Fundação N7W)
Na nossa página, também encontras o link para a votação www.geoportal.no.sapo.pt
Mas...
Como estamos curiosos sobre as vossas escolhas, vamos fazer também uma eleição na nossa Escola!
Para isso, além de responderes aos nossos enigmas, escolhe a Maravilha que gostarias de ver nas
7 NOVAS MARAVILHAS DO MUNDO

 

Escolhe a Maravilha e manda o seu número num e-mail para:

susyars@hotmail.com